LIVE 03: Os princípios presentes em toda atividade terapêutica por Angela Valente

Olá, seja muito bem-vindo(a) a mais um episódio dos encontros que curam, neste encontro eu recebi a Dra. Angela Valente, uma médica intensivista com muito saber a transmitir.

Aprendendo a compreender os princípios presentes em toda atividade terapêutica: o relacionamento com pacientes, o significado da doença, assim como a coragem de curar. Uma conversa inspiradora com a Dra. Angela Valente.

A nossa convidada:

Dra. Angela Cristina Valente, médica intensivista pediátrica que atua com bases ampliadas pela Antroposofia e medicina Antroposófica.

Formação e atuação no Brasil e no Canadá. Retornou ao Brasil para cuidar de crianças criticamente doentes, cardiopatas, transplantadas, cura em meio a dor, medo e morte.

Nesse caminho encontrou a Medicina Antroposófica, que ampliou e amadureceu o seu ser médico. Hoje, entre forças químicas e alquímicas, exerce A Arte Médica.

Cadastre-se no formulário, para ser notificado dos próximos encontros.

Receba também, notificações de futuros webcasts, eventos e materiais exclusivos que preparamos para você.

Podcast-Ep2: Encontros que Curam com Tiemi Yamashita

Webcasst com Tiemi Yamashita e Luciana Fernandes

Descubra na prática como eliminar os desperdícios da sua vida.

Neste webcast vamos aprender a reconhecer o valor de todos os recursos ao nosso redor, e a partir disso aproveitar tudo com respeito e gratidão. Eliminando o desperdício e ganhando saúde.

Junte-se a mim na quarta-feira, 3 de Junho de 2020, para uma conversa com Tiemi Yamashita, uma caçadora de desperdícios, palestrante e estrategista social, que ensina pessoas, empresas, organizações e escolas sobre o Mottainai.

Filha, empresária, mãe, escritora, aprendiz, palestrante, contadora de história e professora de sustentabilidade dos cursos de MBA do Biinternational School e pela Faculdade Cásper Libero de São Paulo.
Criadora de projetos inovadores que mesclam responsabilidade socioambiental e desenvolvimento humano como Desafio do Bem e Caia na Real.

Vamos conhecer sua história, sua cultura e o Mottainai, que é muito mais que uma filosofia japonesa, é um mantra a ser adotado na vida pessoal e nos negócios.

Ep1: Inteligência emocional em tempos difíceis com Ana Russo

Ouça agora mesmo o meu PodcCast

Basta pressionar o Player a baixo:

Como emoções fazem parte da vida, podem ser uma conservação ou uma descrição para nós, dependendo de como lidamos com elas.

Na medida em que os limites entre casa e trabalho são misturados, nossas habilidades de inteligência emocional são postas à prova.

Junte-se a mim na quarta-feira, 27 de maio, para uma conversa com Ana Russo, Educadora Emocional, atua com gestão de estresse e manutenção do equilíbrio emocional, consciência corporal e mãe de Gabriel, 12 e Nicolas, 2, sua mais nobre tarefa. E ela vai compartilhar tudo com um povo.

Neste webcast, Ana explicou seu modelo de “promoção da saúde emocional” e oferece orientações sobre como manter nossas emoções saudáveis ​​no meio de uma pandemia.

Além disso, falar sobre inteligência emocional nesses momentos difíceis, onde tudo está relacionado e misturado: casa, trabalho, filhos, em meio a tantas emoções ou a maneira de fazer para permanecer emocionalmente saudável.

Webcast 02: Aprendendo a reconhecer o valor de todos os recursos ao nosso redor

Webcasst com Tiemi Yamashita e Luciana Fernandes

Meu webcast quinzenal, onde a vida encontra a saúde, e saúde encontra você.

Aprendendo a reconhecer o valor de todos os recursos ao nosso redor: Uma conversa inspiradora com a caçadora de desperdício Tiemi Yamashita

 

Descubra na prática como eliminar os desperdícios da sua vida.

Neste webcast vamos aprender a reconhecer o valor de todos os recursos ao nosso redor, e a partir disso aproveitar tudo com respeito e gratidão. Eliminando o desperdício e ganhando saúde.

Junte-se a mim na quarta-feira, 3 de Junho de 2020, para uma conversa com Tiemi Yamashita, uma caçadora de desperdícios, palestrante e estrategista social, que ensina pessoas, empresas, organizações e escolas sobre o Mottainai.

Filha, empresária, mãe, escritora, aprendiz, palestrante, contadora de história e professora de sustentabilidade dos cursos de MBA do Biinternational School e pela Faculdade Cásper Libero de São Paulo.
Criadora de projetos inovadores que mesclam responsabilidade socioambiental e desenvolvimento humano como Desafio do Bem e Caia na Real.

Vamos conhecer sua história, sua cultura e o Mottainai, que é muito mais que uma filosofia japonesa, é um mantra a ser adotado na vida pessoal e nos negócios.

Espero que você tenha gostado deste encontro digital,  deixe um comentário, compartilhe comigo a sua opinião.

Webcast 01: Inteligência emocional em tempos difíceis com Ana Russo

Meu webcast quinzenal, onde a vida encontra a saúde, e saúde encontra você.

Inteligência Emocional em tempos difíceis: uma conversa com Ana Russo

As emoções fazem parte da vida, podem ser uma benção ou uma desgraça para nós, dependendo de como lidamos com elas.

À medida que os limites entre casa e trabalho se misturam, nossas habilidades de inteligência emocional são postas à prova.

Junte-se a mim na quarta-feira, 27 de maio, para uma conversa com Ana Russo, Educadora Emocional, atua com gestão de estresse e manutenção do equilíbrio emocional, consciência corporal e é mãe de Gabriel, 12 e Nicolas, 2, sua mais nobre tarefa. E ela vai compartilhar tudo com a gente.

Neste webcast , Ana explicará seu modelo de “promoção de saúde emocional” e oferecerá orientações sobre como manter nossas emoções saudáveis em meio a pandemia.

Além disso, falaremos sobre inteligência emocional nesses momentos difíceis, onde tudo está junto e misturado: casa, trabalho, filhos, em meio a tantas emoções o que podemos fazer para permanecermos emocionalmente saudável.

Assista nosso encontro: 

 

Espero que você tenha gostado deste primeiro encontro digital,  deixe um comentário, compartilhe comigo a sua opinião.

Ansiedade, a crise da nossa época

Você já se perguntou porque nos sentimos tão ansiosos?

Se a gente olhar de verdade para as pessoas ao nosso redor, amigos, familiares, todos sem exceção se sentem perdidos frente as questões que estamos enfrentando. A OMS diz que 33% da população mundial sofre de ansiedade.

Os paulistanos levam a pior nessa estatista, 29,6% dos paulistanos são atingidos pela ansiedade.

Considerada por especialistas como um mal dos tempos modernos, a ansiedade vem, de forma rápida e impiedosa, tomando conta do Brasil e do mundo.

Este artigo pretende ajudar você a entender o que é a ansiedade e ensinar você a aprender a conviver com esse sentimento.

Hoje em dia, ficamos sabendo de todos os desastres naturais, todos os ataques terroristas, todos os mal tratos aos animas, e todos os descuidos e violência contra o com o Ser Humano, enfim, sabemos de tudo o que acontece ao redor do mundo, e nos sentimos vulneráveis. E, muito mais do que isso, nos sentimos incapazes se não sabemos palpitar sobre a crise mundial, os refugiados, a economia e se não temos um corpo perfeito. Essa avalanche de informação também nos traz ansiedade.

Mas como eu sei que você, assim como eu, não quer ser um eremita no mundo, mas quer sim, estar no mundo e dar a este a sua colaboração, precisamos entender que vivemos na época em que tudo virá até nós, e caberá a cada um de nós aprender a lidar com essa realidade e fazer as nossas reflexões e as nossas melhores escolhas.

A solução para a ansiedade de nossos tempos está em reconhecermos que vivemos um limiar de eras, as respostas que antes acalentavam nossos corações, já não acalentam mais.

Estamos no limiar, um portal para um mundo mais humano, mais amoroso, mais correto está diante de cada um de nós, por isso nós nos sentimos ansiosos, sabemos que precisamos adentrar a esse portal se quisermos seguir adiante.

Costumo dizer que estamos em um beco sem saída, e o mundo exige algo de nós, exige nossa humanidade.

Todos nós vivemos em uma zona intermediária, pois já não somos quem costumávamos ser, e ainda não somos aquela pessoa que estamos nos transformando.

Vendo todo o mal no mundo, sabemos que temos que fazer algo, fazer o bem, mais ainda não estamos plenamente dotados dessa habilidade, ainda não estamos, mas um dia vamos estar.

Hoje toda a humanidade, está diante de um túnel longo e escuro, entre duas fases da nossa vida, e claro nessas ocasiões, ficamos sempre sensíveis e vulneráveis, e a ansiedade nos domina.

Então, eu te convido a entrar no portal, avançar adiante com seus sonhos, com suas metas, com sua humanidade, entre e caminhe na direção do outro e do bem comum.

A ansiedade vai permanece lá, isso não podemos mudar, mas a consciência de que ela existe pelo simples fato de que quero ser melhor e quero sim, ser eu mesma no mundo, e a conclusão de que eu já estou indo nessa direção vai alivia lá bastante.

Uma dica que você não pode esquecer, é se você optar por entrar no portal da vida, este mesmo que está a sua frente, você deverá estar muito atento às sincronicidades. Tem muita gente fazendo essa travessia, esteja atento aos encontros com pessoas ou circunstâncias, pois aí estarão suas oportunidades.

Meu convite é para que você esteja sempre receptivo e aberto ao novo progresso, aberto a vida, que você caminhe na direção dela, sem medo, ou com medo mesmo. Faça isso com a mente, o coração e vontade aberta, pois somente em períodos de receptividade uma pessoa responderá a um chamado a aventura ou ao amor. E é exatamente isso que a vida quer de você.

Cale a voz do medo, caminhe em frente com coragem e confiança, e saiba que você vai adentrar ao portal da vida contemporânea, você vai fazer parte daqueles que foram, vai adentrar ao lugar da sensibilidade poética, da vida, das emoções, da realidade visível do mundo espiritual. Esse é o chamado de nossa época, e uma metodologia que nos ajuda a transformar a mente, o coração e a vontade é a Teoria U, metodologia que utilizo em meus processos de facilitação.

Se você gostou, compartilhe com seus amigos, chame todos para essa viagem em direção a vida e ao que de melhor existe nela.

Com calor e afeto

Luciana Fernandes
Palestrante e Consultora em Saúde Psicossocial

Conheça a nova saúde: Salutogênese

Você está sendo apresentado a um novo conceito de saúde composto pelas palavras gregas saluto: saúde, e gênese: origem, significando a origem da saúde.

O paradigma na medicina em vigor aproximadamente nos últimos trezentos anos é a patogênese, composta pelas duas palavras gregas pathein: sofrer, e gênese: origem, significando a origem do sofrimento, ou seja, da doença.

A patogênese pesquisa a origem da doença e segue o conceito da prevenção, já a Salutogênese busca a origem da saúde e segue o conceito da promoção.

Salutogênese é o conceito, criado pelo pesquisador Aaron Antonovsky em 1979, para designar as forças que geram saúde, e se opõem à patogênese, ou seja, às influências que causam a doença. Segundo Antonovsky, caso fossem potencializadas as forças sanadoras que se opõem ao estímulo causador de doença, seria possível evitar que as pessoas adoecessem. Portanto, é missão desse novo paradigma propor a todas as pessoas, formas de estimular e preservar esta força.

Antonovsky chamou de ‘senso de coerência’ o principal fundamento da salutogênese. Senso de coerência significa um estado de harmonia e bem-estar com o meio social, familiar e consigo mesmo.

O conceito de salutogênese, tem sido utilizado por mim como Especialista em Saúde Integral que trabalha com qualidade de vida, para definir quais as áreas que são críticas para que o indivíduo se sinta bem e saudável em qualquer ambiente.

Um dos mistérios da salutogênese é a noção de que saúde e doença não são extremos opostos, mas circunstâncias qualitativas e gradativas da dinâmica RESISTÊNCIA x NÃO RESISTÊNCIA, sempre atuante no indivíduo em sua relação com a vida. Pensando assim, uma crise pode ser uma circunstância essencial para a saúde e não a permanente ausência de dificuldades.

As pessoas que saem vitoriosas de uma crise, são aquelas que acessaram um mistério da vida, esse mistério se refere a capacidade do indivíduo em aprender a mobilizar mais intensamente tais recursos de resistência, e é disso que se trata esse novo conceito.

A Organização Mundial da Saúde, ao redefinir saúde como sensação de bem-estar físico, psíquico e social, tem trabalhado no mesmo sentido.

Entretanto, apesar de bem discutida do ponto de vista teórico, a salutogênese ainda carece de ações práticas.

Pensando em métodos práticos e aplicáveis, voltados para a manutenção e promoção da saúde, a Bem Ser Saúde, leva a indivíduos, grupos e organizações o “PROGRAMA INTEGRADO DE PROMOÇÃO DE SAÚDE em consonância com a teoria da salutogênese, para contribuir com a saúde e ampliar o bem-estar para um estado de bem-ser.

A Bem Ser Saúde também propõe práticas que reforçam os valores fundamentais do ser humano, como as relações humanas, a espiritualidade, hábitos de vida saudáveis, tudo isso associado à prática regular de métodos que irão auxiliar os indivíduos em seu equilíbrio interno e externo, criando assim o ambiente ideal para que este desperte e se conecte com as fontes de saúde propostas por esse novo conceito de saúde “ A Salutogênese”.

Nesse ambiente, fica reduzido o campo para alguma doença se instalar. Por isso, ações dessa natureza podem evitar uma porcentagem significativa de muitos dos males que nos afligem hoje em dia.

Para entrar contato com esse novo conceito de saúde, entre em contato comigo, contrate a palestra que aborda a Salutogênese e o Programa Integrado de Promoção de Saúde. Saiba mais em serviços.

Complexos, como a teoria do U pode resolver

Um caminho possível para lidarmos melhor com as questões e problemas que estamos enfrentando é o aprender com o futuro que quer nascer, nesse sentido a Teoria U ajuda e muito, Deixe me explicar melhor. O momento que vivemos e os problemas que estamos enfrentando exigem de cada um de nós novas capacidades humanas, gosto de chamar essas capacidades de mente, coração e vontade abertas, bem abertas.

A Teoria U, sistematizada por Otto Scharmer em 2006, é uma metodologia voltada para uma transformação social profunda e busca desenvolver nas pessoas essas novas capacidades humanas.

Como ponto de partida para nosso entendimento temos que perceber que a qualidade da mudança gerada por qualquer intenção ou ação depende da qualidade de consciência e do nível de atenção das pessoas envolvidas. Então se os problemas que estamos enfrentando são complexos e delicados, imaginem a qualidade de consciência que precisamos para resolve -los.

Segundo a Teoria U, quanto mais nos conectarmos autenticamente ao nosso lugar interior e as experiências do presente, maior tende a ser a qualidade de atenção e consciência e melhor os frutos das nossas intenções e ações.

Por quê?

 

Bill O’Brien, ex-CEO da Hanover Insurance, compartilhou numa entrevista a essência dos seus aprendizados em relação à mudança social: “o sucesso de uma intervenção depende da condição interna do interventor”.

“A grande questão que Scharmer apresenta é que todos os sistemas atuais — saúde, finanças, educação etc — caracterizam-se pelo fato de que, coletivamente, estamos criando resultados que não queremos. Isto ocorre porque atuamos a partir de paradigmas de pensamento obsoletos, que embasam nossos comportamentos, crenças e atitudes, perpetuando uma realidade que não condiz ao futuro que quer emergir”.

 

Operar a partir do passado, portanto, é o “vício” que a Teoria U propõe-se a transcender. Para tanto, é preciso aprender a partir do futuro que emerge, e isso se faz por meio da conexão profunda com o momento presente. Mas para nos conectarmos com o momento presente faz se necessário um sincero trabalho de autotransformação e autodesenvolvimento no intuito de calar as vozes do julgamento, da desconfiança e do medo, para então abrirmos a mente, o coração e a vontade e irmos gradualmente despertando as novas capacidades humanas tão cruciais em nosso tempo.

Como?

 

Trabalho com a metodologia da Teoria U já a alguns anos e tenho visto excelentes resultados no desenvolvimento de novas capacidades humanas.

A jornada por meio do U desenvolve muitas capacidades essenciais ao nosso tempo, e claro, mediante um sincero interesse e esforço todas as pessoas são capazes de desenvolverem em si tais capacidades, de forma a lidarem melhor com os temas delicados e complexos de nosso tempo.

Para ajudar você a compreender melhor essa jornada e a mágica do U, listo abaixo os passos que daremos juntos em nossa próxima jornada.

Passo 1. Vamos ter que manter o espaço da escuta seguro e amoroso

A capacidade fundamental do U é o ouvir. O ouvir o outro. O ouvir a si mesmo. E ouvir aquilo que emerge do coletivo. O ouvir eficaz requer a criação de um espaço aberto, no qual os outros podem contribuir para o todo.

Passo 2. Observar, Observar e Observar

A capacidade de suspender a “voz do julgamento” é a chave para a mudança da projeção para a observação real.

Passo 3. Sentir o campo, abrir o coração.

Este processo de abertura não é passivo mas de um “sentindo ativo” junto como um grupo. Enquanto o coração aberto nos permite ver uma situação de todo, a vontade aberta nos permite começar a agir com o todo emergente.

Passo 4. Presenciar, estar presente com mente, coração e vontade aberta.

A capacidade de se ligar à fonte mais profunda de si, esse é o fundo do U, local que permite que o futuro emerja do todo.

Passo 5. Cristalizar, aqui sua intenção deve estar clara como um cristal

Quando um pequeno grupo de pessoas se compromete com o objetivo e os resultados de um projeto, o poder da sua intenção cria um campo de energia que atrai pessoas, oportunidades e recursos que fazem as coisas acontecerem.

Passo 6. Vamos Prototipar juntos. Aventure-se, sem medo de errar

Para descer o U todo santo ajuda, desde que o grupo se abra e lide com a resistência do pensamento, emoção e vontade. Agora subir o U, requer a integração do pensar, sentir, e querer. Isto é vamos aprender fazendo!

Passo 7. Performar ou Realizar a sua grande obra

Disse uma vez um grande violinista proeminente que ele não podia simplesmente tocar seu violino na catedral de Chartres; ele tinha tocar no “espaço inteiro”, aquilo a que chamou o “violino macro”, a fim de fazer justiça para tanto espaço e para a música.

Nosso mundo, nossa época, nossa cultura precisa disso, as organizações precisam disso, precisamos fazer justiça ao todo, e isso só possível considerando o todo. Então, para realizar a este nível macro: elas precisam de todo time.

A Teoria U é uma tecnologia social que permita um encontro verdadeiramente vivo, criativo e amoroso entre as pessoas, de forma que estas possam despertar novas capacidades humanas, e assim nivelar as compreensões das diversas partes interessadas na questão com a qual estávamos envolvidos. Quanto mais complexas as realidades, mais força tende a ter a aplicação da Teoria U na passagem de debater para Cocriar o novo.

A Teoria U encoraja você a entrar no futuro que emerge, pois lá vive as respostas para lidarmos com os problemas complexos de nosso tempo .

Luciana Fernandes leva a Teoria U as empresas e grupos através do programa integrado de cooperação, colaboração e auto responsabilidade, saiba mais em serviços.